27 de fevereiro de 2008

Era uma vez o final feliz que não houve

Primavera - Botticelli (Flora em detalhe)
.
.
...
.
.
.
.
.

A seda dançando nas cerdas do pincel. Cheiro de tinta nas flores que não conheço.


Fé nos olhos. Esperança no peito aberto.


Eu, só, de achar bonito. O vestido que nunca vou usar.


2 comentários:

matteo disse...

entendi seu poema, aline. e como eu já disse pro zorba: não desista! insista! li seu perfil e tenho mais uma coisa a te dizer: não fuja das fogueiras, mas, pelo contrário, faça tudo para pôr mais lenhas em todas elas! matteoamorim@gmail.com

Aline Chaves disse...

entendeu? q bom! me conta como teus olhos entenderam minhas letras?
é prosa... parágrafos curtos demais. mas ainda assim, prosa.
sobre fogueiras... sempre gostei de São João. gosto de pular o fogo, ter medo de me queimar, mas bom mesmo é o calor.
já tenho incêndios demais.xD