20 de dezembro de 2007

Retalho_01

...

2 comentários:

Fernanda disse...

"Deixo-te o coração numa pequena almofada de veludo velha"
Isso me soa extremamente familiar...
E não é porque ouvi de outra pessoa, mas porque deixo o meu coração assim tb, como que tentando se recuperar.Como que à disposição para aquele que tiver uma palavra que cure, uma lágrima que lave, um afago que suture.
Adorável, tua poesia, pessoa.
Beijos e boa semana!

Astronauta do Absurdo! disse...

No fundo é o que a gente percebe sem querer que seja assim.